Há cada vez mais profissionais a recorrerem à formação remota para reforçar competências e combater o isolamento social

2020-06-23

É cada vez maior o número de profissionais que procuram formação à distância. Só nos últimos três meses, de março a maio, o número de participantes em ações de formação do Training Centre da F3M triplicou e a expectativa é que a procura continue a aumentar. Além de aproveitarem para reforçar conhecimentos, os profissionais encontram na formação à distância uma forma de combater o isolamento social imposto pela atual pandemia de Covid-19. 

“Nos últimos três meses, tivemos uma média de 250 formandos por mês. Já em abril e maio, a média subiu para 300 participantes por mês", refere Filipe Cruz, coordenador da área da Formação na F3M, que admitiu terem reforçado a oferta formativa no Training Centre da empresa.  

De acordo com o responsável, esta procura por formação à distância está diretamente relacionada com os efeitos da atual pandemia: "Há claramente um aumento da procura de formação, muito direcionada para aquelas que são áreas relacionadas com as questões pandémicas. Apesar da maioria das pessoas estar em teletrabalho, é notório que os profissionais procuram aperfeiçoar o conhecimento, combatendo, ao mesmo tempo, o isolamento social."

Além das alterações à lei laboral, em tempos de pandemia, os profissionais procuram, sobretudo, formações relacionadas com medidas de apoio às empresas e proteção ao emprego. No top cinco dos cursos mais frequentados, estão também temas como as medidas de controlo da pandemia, de desconfinamento e estratégias para viver e trabalhar em confinamento. 

"Não há dúvida que o novo vírus alterou a rotina dos profissionais, das empresas e das instituições. Nos últimos meses, foram diversas as alterações legislativas, as mudanças no trabalho – com a adoção, em muitos casos, do teletrabalho - as regras de distanciamento social e agora as medidas de desconfinamento e o regresso a uma nova "normalidade", todas estas questões suscitaram muitas dúvidas e isso contribuiu para que os profissionais procurassem mais formação, mais apoio e, claro, mais conhecimento", revela ainda Filipe Cruz.

O responsável reconhece ainda que a qualidade da equipa formadora da F3M, o know-how técnico e científico e a experiência prática que implementam no contexto formativo têm motivado a procura da formação no Training Centre da F3M. Recorde-se que a F3M ministra formação em todo o território nacional (Continente e Regiões Autónoma dos Açores e da Madeira. Em 2019, contou com mais de 3000 participantes nas suas ações formativas.

Voltar Ver todas